sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Resenha - Estrelas perdidas

Bom dia amigos!

Como vão? Espero que bem!

Hoje a resenha é de Star Wars, do livro "Estrelas perdidas". Essa resenha foi originalmente publicada no blog "Livros e Chocolate Quente" no fim de dezembro de 2015!

Então, vamos lá!

O que diz o Skoob:

Ciena Ree e Thane Kyrell se conheceram na infância e cresceram com o mesmo sonho: pilotar as naves do Império. Durante a adolescência, sua amizade aos poucos se transforma em algo mais, porém diferenças políticas afastam seus caminhos: Thane se junta à Aliança Rebelde e Ciena permanece leal ao imperador. Agora em lados opostos da guerra, será que eles vão conseguir ficar juntos?

Através dos pontos de vista de Ciena e Thane, você acompanhará os principais acontecimentos desde o surgimento da Rebelião até a queda do Império de um jeito absolutamente original e envolvente. O livro relata, ainda, eventos inéditos que se passam depois do episódio VI, O retorno de Jedi, e traz pistas sobre o episódio VII, O despertar da Força


Para quem não sabe quem eu sou, há alguns dias eu fiz a resenha de um livro chamado "Alvo em movimento". Foi um prazer colaborar com o blog e estou muito feliz em poder colaborar novamente com mais uma resenha.

Minhas impressões:

A Mari teria de ler e resenhar esses livros de Star Wars para o blog "Livros e Chocolate Quente", já que ela é colunista daquele blog. Portanto, ela pensou em mim para essa adorável tarefa, já que ela me intitula como "o maior fã de Star Wars que ela já viu" e como um grande fã, eu faria um trabalho bem caprichado, pensou ela. Assim, a incumbência de ler os dois dos livros editados pela Editora Seguinte passou para as minhas mãos, o que eu fiz prontamente.


É claro que ler Star Wars, para mim, é uma incumbência totalmente prazerosa.

Então, vamos ligar os hiperpropulsores e avançar para a velocidade da luz!

Em breve aqui no blog a resenha desse outro livro da Editora Seguinte

Meus amigos e leitores, para mim ter lido "Estrelas perdidas" foi uma experiência simplesmente espetacular. Arrisco-me a dizer que foi um dos melhores livros que eu pude ler nesse ano de 2015 que passou! O livro é tão original que eu desejei tê-lo escrito.

"Estrelas perdidas" se passa após o golpe dado por Palpatine no Senado Galáctico e a história se dá a partir daí. Tudo começa no planeta da Orla Exteior chamado Jelucan. Thane Kyrrel, um menino rico conhece a pobre menina Ciena Ree. Logo eles se tornam amigos, pois o interesse em comum com as naves imperiais e o desejo de voar aproximam as duas crianças rapidamente. Mesmo com a desaprovação das famílias e a aparente distância sócio-econômica, o leitor se encanta pela forma pura e inocente de como a autora guiou a amizade entre os meninos.

Eles vão crescendo e a amizade aumentando. Na adolescência, ambos entram para a Academia Imperial, instituição de ensino que forma oficiais para servirem ao Império. Em "Estrelas perdidas" a autora quis construir os dois personagens principais, mostrando as características deles e as personalidades, que vão ser bem distintas e determinantes para que o livro se torne o espetáculo que é.

É claro que a aproximação cada vez maior dos dois meninos e o desenvolvimento deles faz com que a amizade se torne algo mais concreto. Nada mais natural. Esse amor entre eles vem como um conta gotas na história. Aos poucos o livro trazia algum elemento que demonstrasse o amor entre eles crescendo. Tal amor vem de forma gradual e não avassaladora como em alguns livros. Talvez isso tenha feito com que eu me encantasse pela forma com que a autora apresentou esse casal, até porque não era só romance, pois o livro não trata só do amor entre Ciena e Thane, mas também da amizade deles desde pequenos. Ao longo desse processo de amadurecimento do amor entre os jovens as suas vidas são contadas.

É muito curioso ver como a Estrela da Morte destrói Alderaan e como cada personagem reage. Ciena fez um juramento de lealdade para com o Império e consegue ver justificativa até para tamanha brutalidade. Já Thane começa a perceber que o Império é podre e só espalha maldades por onde passa. A diferença de ideologia entre eles e em quem depositam sua fé fazem com que Ciena e Thane queiram seguir caminhos opostos. É nítido ver nas passagens do livro como Ciena e Thane tem visões de mundo e personalidades completamente diferentes. Como eu disse acima, isso é o grande mote do livro. E é também o que origina todo conflito.

Em alguns momentos, é impossível para o leitor não se irritar com a manutenção de Cienna ao lado dos bandidos. Parece que ela não percebe toda a maldade acontecendo ao redor dela e sempre parece ter uma justificativa para as condutas do Império, como numa das cenas do julgamento da mãe dela. Isso chega a beirar o absurdo e ninguém se mantém leal assim a um propósito, por mais teimosa que a pessoa seja. Poderia listar isso como um fato negativo da narrativa, mas entendo que esse é justamente o primor da obra, que cada um dos amantes estivesse em um lado da guerra, independentemente do que fosse ocorrer.

E como a história continua, há a destruição da primeira Estrela da Morte, a batalha de Hoth, a construção da segunda Estrela da Morte e a sua consequente destruição. A cada evento da linha do tempo que todos nós já sabemos, Ciena e Thane reagem de uma maneira, mas apesar de haver conflitos graças aos pensamentos diferentes, eles sabem que não podem viver separados, pois definitivamente um nasceu para o outro. E isso é bem bacana, amigos leitores.

Star Wars mostra bastante combates, seja no espaço ou na terra. Aventuras de diversos personagens, planos para enganar o outro lado e esses caracteres das aventuras. Então. ver um romance assim, bem orquestrado, um amor, meio impossível, meio meloso, bastante dramático, fez com que eu ficasse encantado pela história!


É a mistura perfeita entre o romance e ação. Percebam a originalidade da trama. Quem já havia pensado em mesclar romance com Star Wars? Palmas para a autora que pensou nisso!

Cenas bonitas de um amor proibido se intercalam com perseguições entre TIE Fighters e X-Wings. Acredito que o livro consegue agradar a todos. As batalhas espaciais são feitas com detalhes pela autora e é fácil a assimilação. Além de a autora inserir um romance entre tudo isso. Quem gosta de batalhas espaciais, vai gostar. Quem gosta de romance, tem tudo para gostar também. E num dos momentos bonitos do livro, Thane e Ciena conversam:

"- Você sabe que não podemos nos encontrar nunca mais, não sabe? - Ciena perguntou enquanto Thane a abraçava. Ele já tinha ligado o escalador de encostas; o zunido do motor quase desaparecia com a força do vento.
- Dissemos isso na última vez.
- É diferente agora. Você não devia ter voltado, e eu... não sei se voltarei de novo.
- Estamos sempre dizendo adeus um ao outro -  Thane sussurrou na orelha dela. - Quando vou finalmente acreditar nisso?
Ela não respondeu porque não conseguia. Mesmo se ela e Thane não se vissem mais, ela sabia que de alguma forma a ligação deles perduraria. Ele era uma parte muito grande dela para desaparecer completamente enquanto Ciena vivesse" (Página 324)
.

Thane é o idealista que deseja ver a galáxia sendo um lugar melhor. É o típico personagem bondoso, que dificilmente não ganha a confiança do leitor logo nos primeiros capítulos. Já Ciena mantém-se fiel aos valores como honra e lealdade, acima até mesmo de sua própria vida, ensinamento que herdou de seus pais. Impossível não relacionar isso com a lenda da Roma antiga sobre Brutus. Brutus foi o fundador da República Romana, ao retirar do poder Tarquínio, o Soberbo, o último Rei de Roma. Após ganhar o poder, ao descobrir que seus próprios filhos tramavam contra a República Romana, ele teria executado seus próprios filhos por traição, mostrando que os interesses da República de Roma vinham antes até mesmo de sentimentos pessoais ou graus de parentesco. É o caso de Ciena, que chega a irritar o leitor em alguns momentos com tanta lealdade cega graças a um juramento feito antigamente quando era cadete.

A autora pensou em tudo também! Há tantos personagens famosos que vemos em outros filmes, jogos, livros, que o leitor se alegra ao ver nomes como Piett, Ozzel, Mon Mothma, Carlist Reeikan, o próprio Lorde Vader, a Princesa Léia, Lando Carlrissian, o Imperador Palpatine, Jerjerrod, Luke Skywalker, Dak Ralter, Ackbar, e ainda outros tantos personagens que de tanto aparecer podiam encher uma edição da revista Caras fazem a trama ficar ainda mais interessante.

A capa é muito bonita e mostra ao fundo metade de um símbolo imperial ladeado pela outra metade de um símbolo da Aliança Rebelde. Dois lados, mostrando a diferença política na vida de duas pessoas que se amam. 

Sobre isso, vamos parar para pensar, amigos. Coloquemo-nos no lugar desses personagens, até porque isso é plausível de acontecer na vida real: até onde pode ir a influência da visão política de uma pessoa a ponto de interferir no amor e na felicidade de um casal? O que vocês acham disso? Sempre vou me lembrar de um conto de um autor alemão chamado Günther Grass que versava sobre um soldado da SS nazista que se apaixonava perdidamente por uma judia que seria enviada para a morte em um campo de concentração.

Assim como a capa de "Alvo em movimento" que será resenhado no blog, a capa parece ser feita de borracha quando a tocamos. Esse toque aveludado revela o enorme capricho da edição.


Por último, fiquem tranquilos amigos leitores: este livro não é jornada nenhuma para o filme "O despertar da força", ao contrário do que a capa sugere em sua parte superior. Venho dizendo isso em todos os livros que trazem isso em suas capas e que lá dentro não mencionam absolutamente nada do filme.

Mais uma vez, trata-se de uma figura de linguagem e não obrigação para que se possa entender o enredo do filme. Até porque nada na história desse livro conta sobre os acontecimentos do filme. Não há spoilers, tampouco dicas. Há apenas uma menção ao planeta Jakku, o que aparece no Episódio VII. Então fiquem sossegados quanto a existência de informações sobre o filme. Assistam sossegados, sem obrigação nenhuma de nada.

Espero que tenham gostado, pois eu fiquei impressionado com a beleza da história!

Um abraço e até a próxima!










Dados do livro

Nome: Estrelas perdidas
Autora: Claudia Gray
Editora: Seguinte
Páginas: 446













19 comentários:

  1. Marcos,quero muito ler essa história do Universo Star Wars sobre Ciena e Thane,que bom que tenha sido para você uma experiência simplesmente espetacular.Legal saber que o casal se conhece desde criança e vão se tornando amigos e a medida que crescem esse sentimento vai se ampliando para o amor de forma gradual.Parece bem conflituoso,pois ambos seguem caminhos opostos de acordo com que acreditam.Ela ao lado do maldoso Império e ele na lado do bem dos chamados´´rebeldes``.Realmente a história é encantadora.Que bom que tenha bastante aventura e combate.Romance e ação realmente é uma mistura perfeita,amei sua resenha.

    ResponderExcluir
  2. Não me chamam a atenção esses livros da saga, porque não sou fã da saga...Mas acho que se pegasse iria adorar, a escrita é boa e tem muita aventura e ação garantidas nesses livros. Só....não tive coragem de pegar ainda :S
    O legal seria ler e ver os filmes ou o contrário, pra saber mais das histórias desse universo. Mesmo que não faça menção ao roteiro dos filmes, ainda assim é bom pra ter uma ideia geral da trama. Ainda não sei se leria, sou bem confusa em relação a esses livros. Mas parece bom e se por acaso pegar, acho que gostaria também.

    ResponderExcluir
  3. Confesso que gosto dos filmes do Star Wars mas que os livros realmente não me chamam a atenção,(pode ser por ter olhado os filmes primeiro) apesar de ter gostado muito da resenha acho que não leria o livro, quem sabe no futuro...

    ResponderExcluir
  4. Eu sempre fico perdido com esses livros da saga Star Wars. Não sei a ordem exata para ler e também me perco com os filmes, confesso. Porém, este livro surpreendeu, é porque é bom mesmo. Gostei de saber que a autora ousou e inseriu um romance na saga. Curioso!

    ResponderExcluir
  5. Apesar de sempre ter tido muita curiosidade com a obra Star Wars nunca parei pra ler os livros ou sequer ver os filmes. Esse é um projeto para 2016 que eu espero concretizar.
    É difícil falar sobre uma resenha tão bem elaborada sem conhecer o contexto geral por trás dela.
    Achei meio clichê a forma como os personagens principais se conhecem (classe econômica diferente, grande amizade repreendida pelos pais...), mas quando se trata de Star Wars, acho que clichê não se encaixa perfeitamente.
    Mas isto é algo que descobrirei em breve, espero eu.

    ResponderExcluir
  6. Marcos!
    Ler uma resenha feita por um especialista é um grande prazer, porque sabemos de cada detalhe com precisão e ainda temos a opinião sincera de quem entende do assunto.
    Parabéns!
    “Na juventude deve-se acumular o saber. Na velhice fazer uso dele.” (Jean-Jacques Rousseau)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Top Comentarista fevereiro, 4 livros e 3 ganhadores, participe!

    ResponderExcluir
  7. Olá, Marcos!!

    Eu comprei o meu exemplar na Black Friday, mas não consegui tempo livre para ler ainda. Como a Camis já resenhou ele para o blog, tenho que conseguir umas horas extras aí para lê-lo! Hahahahaha

    Mas ela também se encantou com a história! E fico muuuuuito feliz que tenha gostado também. Quando vários fãs de Star Wars recomendam e elogiam eu já crio boas expectativas do livro!
    Mal posso esperar!

    Bjs

    livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Marcos eu já disse aqui no blog que eu não sou fã nem da serie e nem dos livros de Star Wars não me chamam a atenção alem de não ser o gênero literário que eu leio mas como sempre sua resenha está incrível bjs.

    ResponderExcluir
  9. Como já disse eu não entendo muito sobre esse universo de Star Wars, mas para quem é fã deve estar louco com o investimento que esta havendo nas historias. Mas parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  10. Oi Marcos, não tenho interesse em ler ou assistir Star Wars, não por preconceito literário ou qqr coisa parecida, somente não me chamou atenção até hoje, mesmo após ler diversas resenhas elogiosas, filme sendo lançado como se fosse o filme do século e tals

    ResponderExcluir
  11. Então ..Star Wars está entre os livros que vou ler antes de morrer mas por enquanto to meia preguiçosa para começar, mas vou em algum dia ..
    Gostei da resenha e vc deve ser um fã d carterinha neh haha
    Bjus

    ResponderExcluir
  12. Ainda não assisti nem um filme nem li os livros de Star Wars, pois no momento não me chamam a atenção e a história não faz muito meu estilo de leituras, quem sabe futuramente.

    ResponderExcluir
  13. A premissa é bastante interessante, acho que até mesmo alguém que não seja muito leigo no assunto Star Wars pode entender muito bem a história, que parece ser bem bonita com essa pitada de romance e ação. Fiquei curioso, abraços.

    ResponderExcluir
  14. Gostei da tua resenha, muito bom.
    Como eu disse anteriormente, tenho imensa curiosidade em relação aos livros e filmes de Star Wars, espero que em 2016 eu possa fazer essas duas coisas.

    ResponderExcluir
  15. Edição bem bonita, e quantos livros de Star Wars saindo ultimamente. Até confundem uma leiga como eu. Muito legal colocar romance na história, na minha opinião, todos os livros tinham que ter um romancezinho rs

    ResponderExcluir
  16. Que bom que esse livro é bom, pois sinceramente não parece ser muito bom olhando para capa. Creio que não vou ler esse livro, não sou fã da série.

    ResponderExcluir
  17. Eu ganhei ele e achei lindo, a capa, mas ainda não li, como não sei naada sobre Star wars, resolvi ver os filmesprimeiro pra depois ler. Vamos ver se começo assistir agora em março kkk
    bjs

    ResponderExcluir
  18. Resenha muito boa.
    Porém como já venho comentanto nos postes anteriores, não gosto de star wars, e por melhor que seja a resenha nada muda minha opinião.

    ResponderExcluir
  19. Essas capas são muito bonitas. Nunca procurei ler nada de SW, tenho um pé atras, mas com essa onda de resenhas até fiquei curiosa. Mesmo assim não me interessei a ponto de ver o filme ou colocar na wishlist.

    ResponderExcluir

Amigos leitores, sintam-se a vontade para comentar o post. Peço que, por favor, ao tecerem os comentários, não utilizem palavras e expressões que possam ofender os demais. Obrigada.