sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Resenha - Jardim de Escuridão

Oi gente, tudo bem?

O nosso ano já está no fim mas ainda deu tempo de eu ler um livro que estava na minha listinha de desejados desde 2014: Jardim de Escuridão, da Bianca Carvalho. Esse ano o nosso blog foi selecionado para parceria com a Editora EraEclipse e agora em dezembro eu recebi o primeiro volume da Trilogia das Cartas para ler e resenhar para vocês. Quem acompanhou o post de terça-feira (você pode vê-lo aqui) percebeu que ele entrou para as minhas melhores leituras de 2015!

O que diz a contracapa:

Jardim de Escuridão

 "Todo dom pode ser uma bênção ou uma maldição..."

Quando Faith Connor recebe uma carta deixada por sua avó, após a morte da mesma, contendo um último pedido, ela não esperava que sua vida ganharia um rumo inesperado.

Detentora de um dom especial de compreender as flores, cujos significados lhe fornecem visões de acontecimentos futuros, ela atende o pedido da avó, levando uma flor especial a seu túmulo e acaba conhecendo Rowan Allers, um homem atormentado pela morte da irmã, assassinada por um serial killer.

Sentindo uma estranha conexão com aquela história, Faith o ajuda a investigar, sem nem saber que seus destinos estavam ligados de forma perigosa e até fatal.



Minha opinião:

O livro conseguiu superar as minhas expectativas, e olha que elas estavam bem altas!

Meu primeiro contato com a escrita da autora foi com o livro Horas Noturnas (resenha aqui) e tinha amado a sua forma de escrever. A sinopse da Trilogia das Cartas já tinha chamado a minha atenção, então vocês podem imaginar que as minhas expectativas estavam realmente bem altas.


Jardim de Escuridão com o marcador de Horas Noturnas

A Trilogia das Cartas conta a história de três mulheres da Família DeWitt, duas irmãs e uma prima que foram criadas juntas pela avó, Lola, após a morte dos pais de Faith e Cailey e do desaparecimento da mãe de Tatianna.

Lola era uma mulher especial e tinha um dom, ela podia sentir o futuro. Todos na cidade a amavam porque ela sempre utilizou o seu dom para o bem e para ajudar quando fosse possível. Em razão disso, ela pôde prever a própria morte e preparar algo muito especial para cada uma das netas. Na concepção de Lola as netas estavam perdidas, não tinham ainda encontrado o seu caminho, o seu destino e, antes de morrer, ela planejou uma forma de dar um "empurrãozinho" e ajudá-las.

Lola preparou três cartas, uma para cada neta, e deixou instruções específicas para que fossem entregues em datas escolhidas por ela. Por Faith ser a mais velha das netas, ela foi a destinatária da primeira carta.

A verdade é que cada uma das mulheres da Família DeWitt possuía um dom. O de Faith era se comunicar através das flores. O seu dom era também a sua profissão, Faith possuía uma lindíssima floricultura e cultivava os mais diversos tipos de flores. Cada flor tinha um significado especial e quando Faith tinha uma visualização de uma determinada flor e, em seguida, o rosto de uma pessoa, ela sabia que deveria presentear tal pessoa com a flor de sua visão, que sempre tinha um significado, uma mensagem.

Nos últimos tempos, Faith tentava a todo custo abafar o seu dom, de coração partido por causa da morte de seu marido, Faith não era mais a mesma pessoa. Preferia ficar sozinha do que a companhia de Cailey e Tatianna e se afundou em uma forte depressão que só começou a suavizar com a morte de Lola e a entrega da sua carta, a primeira das três escritas para suas netas.

O livro é focado em Faith, no seu dom e em como ela reconstruía a sua vida (familiar, pessoal, sentimental e profissional) após seguir os passos indicados por Lola em sua carta, mas a autora não deixa Cailey e Tatianna de lado, neste primeiro livro já somos apresentados a elas e eu já comecei a imaginar o que nos espera nos próximos volumes da Trilogia das Cartas.


Em meio a dons, flores e sentimentos de Faith nós leitores nos vemos mergulhados em uma inteligente investigação policial. O "Assassino das Noivas" estava a solta e fazendo a cada dia uma nova vítima, todas integrantes antigas de uma Fraternidade universitária.

Mais uma vez a autora está de parabéns por elaborar tão bem a parte investigativa, eu não pisquei os olhos querendo descobrir quem era o "assassino das noivas" e qual era a sua ligação com Faith. A cada nova pista, a investigação mudava de rumo e eu de suspeito, o final não poderia ter sido mais surpreendente (assim mesmo, em negrito! rsss).

O livro é todo escrito na dosagem certa: o romance, a investigação policial, os problemas familiares, os dons, nada cansa pois a autora soube colocar na narrativa doses perfeitas de cada um dos temas que resultou em um dos melhores livros que eu li no ano de 2015, já estou ansiosa pela continuação!

Espero que gostem!

Ahh, se quiserem conferir o "Li até a página 100..." com Jardim de Escuridão, basta clicar aqui!

Com carinho,







Dados do livro:

Nome: Jardim de Escuridão
Autora: Bianca Carvalho
Editora: EraEclipse
Páginas: 308








17 comentários:

  1. Eu quero muito ler a Trilogia das Cartas, além das capas serem lindas demais a história parece ser muito boa, sua resenha está ótima, e estou mais ansiosa ainda para começar a ler essa trilogia, lendo um pouco mais sobre Jardim de Escuridão acredito que irei gostar muito desse livro.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Mari. Eu adquiri recentemente os 2 primeiros volumes da Trilogia das Cartas, mas não li nenhum deles por enquanto. Sua resenha me deixou com uma enorme curiosidade e vontade de acompanhar esta série. Com aspectos marcantes que são do meu gosto, como a relação com os dons, o livro me deixou ansioso e com expectativas. Jardim da Escuridão me encantou muito e, confesso que a Lola foi minha personagem preferida.

    ResponderExcluir
  3. Gente amei essa capa! Não conhecia nem o autor nem o livro em si. Mas curti exatamente por ser um livro que não faz parte do meu "estilo" tô procurando coisas novas e essa parece uma ótima opção! Obrigado!
    Beijokas
    Je Fachini
    www.jeitodler.com

    ResponderExcluir
  4. Como a coleguinha aqui em cima disse 👆, eu repito: amei essa capa. Como já falei no seu outro post, ela é muito linda. Depois de ver sua resenha decidi que não vou mesmo ler a trilogia '~' Não me atrai o enredo :/ Talvez eu dê oportunidade para Horas Noturnas que, sim, me chama bem mais atenção.

    Mas parabéns pela resenha!

    Abs.

    ResponderExcluir
  5. Oi Mari, que legal que esse livro é nacional, pois eu amei o enredo dele a capa é linda, lendo a sinopse e a resenha eu fiquei curiosa para conhecer a história, obrigada pela dica e como sempre você faz ótimas resenhas bjs.

    ResponderExcluir
  6. Eu conheci esse livro e essa autora no post Li Até a Página 100, e apesar de ser nacional ( amooo <3 )e ter essa capa maravilhosa, o enredo em si, embora bem elaborado , não me atraiu.
    A resenha está ótima!!!

    ResponderExcluir
  7. Oi Mari!
    Ainda não conhecia essa trilogia, mas adorei a sua resenha e como sou fã de livros policiais, já criei uma expectativa enoorme também! Vai entrar para a minha lista de 2016!

    Beijos

    www.entrepaginasblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Mari querida desculpas pela ausência, tive uns problemas familiares esses dias que me impossibilitaram ler, atualizar meu blog e comentar nos blogs amigos; mas aos poucos tudo se resolve =\
    Já te falei que tenho os dois títulos da autora que vc leu e adorou, tenho em ebook e agora que ganhei um celular mais moderno estou conseguindo ler com mais facilidade. Em breve quero ler e resenha tudo dessa autora pq pelo que leio em blogs que confio vou adorar.
    Parabéns pela leitura e resenha maravilhosa. Fiquei mais curiosa!!!

    Beijos e ótimo fim de semana!!!
    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  9. Quero muito ler esse livro, pois adoro livros nacionais. Creio que só ou conseguir ele em 2016 pois estou mega sem tempo, mas anotei a dica.

    ResponderExcluir
  10. Mari,a premissa desse livro nos fisga de primeira.Que bom que ele superou suas expectativas,gostei do dom com as flores da personagem.Legal,nesse primeiro livro da protagonista Faifh,ela reconstruir a sua vida familiar,pessoal,sentimental e profissional.Fiquei curiosa para descobrir também o assassino das noivas.Mil beijinhos!!!

    ResponderExcluir
  11. Olá, Mari. Como disse no outro post esperava que esta série fosse um romance histórico, devido a nomenclatura da família: DeWitt. Bom, Faith é uma personagem encantadora, com seu dom intrigante ela consegue ajudar a muitos e fazer o que pode (sem falar de Lola, que é uma vovó super do bem e uma super personagem). Com tantos dramas e dificuldades, a autora nos mostra os caminhos da vida de Faith e suas escolhas para a vida. Muito bom.

    ResponderExcluir
  12. Nunca li nada da autora ainda mas confesso que fiquei bem curiosa com esse livro, fiquei interessada em ler e espero gostar. Que bom que a autora soube falar de cada tema na medida certa, isso torna a leitura mais prazerosa e menos cansativa.

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Já tinha visto esse livro mas depois dessa resenha e tantos comentários positivos fiquei muito interessada em começar a ler, achei a historia diferente e bem escrita e se tiver oportunidade irei ler !!

    ResponderExcluir
  14. Eita Mari!
    O livro parece mais que intrigante, porque além dos dons, tem uma investigação criminal, o que atrai muito para leitura.
    E que dom maravilhoso é esse de se comunicar com as flores, deve ser divino.
    Quero muito poder ler a série toda.
    https://twitter.com/rudynalvasoares/status/680971362891075584

    ResponderExcluir
  15. Eu não conhecia a autora, mas fiquei com vontade de conhecer o livro quando você falou do livro no Li Até A Página 100... Eu não sou muito fã de livros do gênero, mas confesso que fiquei com vontade de conhecer esse. Ele parece ser realmente ótimo, e fiquei curiosa pra saber como é esse final :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Uau não conhecia a autora nem o livro, porém fiquei interessadíssimo na trilogia, gostei muito do enredo contido! Não era o que eu esperava só olhando pela capa!
    Espero poder lê-lo! ; )
    PARABÉNS PELA RESENHA!

    ResponderExcluir
  17. Oi Mari!
    Eu também li Horas Noturnas e adorei a escrita da autora e tenho certeza que vu adorar a trilogia também. Acho super bacana essa coisa de dons e gostaria de saber mais sobre esse dom de se comunicar através das flores, quero entender a serventia dele.

    beijos
    http://pobreleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Amigos leitores, sintam-se a vontade para comentar o post. Peço que, por favor, ao tecerem os comentários, não utilizem palavras e expressões que possam ofender os demais. Obrigada.