quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Resenha - Guardião?

Bom dia, amigos leitores!

Tudo bem? Espero que sim!

Anteontem lançamos aqui a resenha de Linhagens! E hoje tem mais Cisne aqui no blog! Guardião? (com o ponto de interrogação mesmo) foi o spin-off escrito pela autora e que conta a história do personagem Steve Breterech.


O que diz o Skoob:


Vida e morte

Dia e noite

Sombra e luz

A cada verso, seu reverso.

A cada ação, sua reação.

A cada poder... Seu preço!

Seu poder é gigantesco, meu jovem.
Por isso, você é o Guardião.
Na verdade, você é mais do que um simples Guardião.
Mas...
E se o preço do seu poder for a vida de quem você ama?


Minhas impressões:

Em julho desse ano, a Mari contou num post daqui do blog que a capa desse livro Guardião? já tinha capa definida e que seria lançado na Bienal do Livro do Rio de Janeiro. Se não se lembram, basta clicar aqui.

Quem não gosta de livro autografado?
Diferentemente de Cisne, que tem 800 páginas e de Linhagens que tem 700, Guardião? tem apenas 134. Mas não ache, querido leitor, que o livro não tem a profundidade dos outros dois. Pelo contrário: a história de Guardião? sabe ser impressionante e é muito bem organizada, mostrando o passado do personagem, para que o leitor possa entendê-lo melhor. E é um passado recheado de acontecimentos dramáticos e que mudam completamente a vida de Steve Breterech.

O livro conta bastante a infância do personagem Steve Breterech. Ele aparece eventualmente em Cisne e Linhagens. Quem leu os dois livros, pôde perceber que ele é um personagem secundário da série, mas que poderá aparecer com mais freqüência na Escola Avançada de Champ-Bleux. Assim eu espero!

Steve Breterech é, na verdade, Konrad, príncipe herdeiro do Palácio de Relana, no Império Atlante, e filho mais velho do rei. Ele e seu irmão foram separados dos pais antes que eles fossem vítimas do crime de homicídio perpetrado por radicais contra o rei. Por precaução, seu irmão mais novo, Korel, também foi distanciado dos pais e somente a irmã mais nova dos dois, Katelin, permaneceu no palácio e acabou tendo destino diferente, pois foi poupada da morte.
Contracapa
Para que Konrad, o príncipe herdeiro pudesse crescer sem perigos, ele teve a sua identidade modificada e ganhou nome diferente. Konrad é levado até outra Casa e seguiria sendo o guardião do herdeiro dos sarads, que é a Linhagem do príncipe Harmon. E é agora que entendemos o motivo do título do livro, pois Konrad passa a ser o guardião de outro príncipe. Saibam, também, amigos que a interrogação tem sua razão de ser também! É uma indagação. E sendo uma indagação, é possível admitir diversas respostas. Seria ele apenas um guardião de Harmon (Harry)? Seria ele um príncipe de Relana? Seria mesmo o irmão adotivo de Harry? Ele pode ser tudo isso.

Quem já leu Cisne e Linhagens sabe que Steve e Harmon vão ingressar na Escola Avançada de Champ-Bleux para estudar e, para deixar o Império Atlante e se encaixarem nos padrões terráqueos, eles acabaram por viver como filhos adotivos da Dra. Mada Breterech, que é uma renomada cientista da terra.

Da mesma forma, quem já leu Cisne e Linhagens, viu ambos, Harmon, (também conhecido como Harry) e Steve sendo citados como irmãos e aparecendo eventualmente entre um capítulo e outro. Aqui, o foco é Steve, mas Harmon também tem a sua participação e a autora não deixa de até mesmo de exibir um pouco o relacionamento dos "irmãos", o que é interessante.
Um desenho a cada início de capítulo!
Dividido entre capítulos curtos, o leitor vê logo antes de começar o capítulo se aqueles fatos são do passado ou do presente do personagem. 

Muito bem.

Na resenha passada eu mencionei o quanto a autora usa a imaginação para criar situações e contar suas histórias. Aqui, não foi diferente. No meio da narrativa, Steve encontra um artefato poderoso que é capaz de fazer ver o passado e o futuro. Uma visão de seu futuro o deixa extremamente intrigado. E não deixa apenas o personagem intrigado, mas o leitor fica estarrecido com o futuro que se avizinha. É a autora usando a sua quase infinita capacidade de inventar situações inesperadas e impactar quem lê.

Nesse ponto, uma observação que me veio a mente durante essa parte da leitura: a extrema bondade do personagem ao querer evitar este futuro e começa até mesmo a planejar os acontecimentos que poderão evitar tais fatos enxergados na visão. Ao invés de confiar que nada aconteceria, percebe-se a personalidade altruísta do personagem e é interessante como a autora manteve isso bem firme, mesmo o Steve sendo uma pessoa marcada por alguns traumas.

Não vou discorrer sobre o final do Guardião? para evitar falar mais sobre o enredo, amigos.

Agora, eu espero ansiosamente pelo livro Talismãs, mais uma parte do Cisne, para saber o que acontecerá com Steve e o seu futuro, sabendo que há um impasse difícil de resolver! Vou comprar Talismãs tão logo ele seja lançado!
Meu exemplar!

E aí, amigos, gostaram da resenha?

Sexta-feira tem mais!

Até a próxima!










Dados do livro

Nome: Guardião?
Autora: Eleonor Hertzog
Editora: Mundo Uno
Páginas: 134










7 comentários:

  1. Oi Marcos que resenha maravilhosa eu já tinha lido a de Linhagens, e que capa linda tem um ar sombrio, eu adoro livros desse tipo mais um pra minha lista de desejados bjs.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom saber que a autora Eleonor consegue dominar e desenvolver bem o enredo de sua história tanto com muitas quanto poucas páginas, poucos autores conseguem isso!!!
    Gosto quando alguns personagens secundários tem a oportunidade de ter sua história melhor desenvolvida, seja em um conto ou em um spin off.
    Enfim marcos mais uma vez foi ótimo acompanhar sua opinião sobre mais essa leitura.

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  3. Não li nada dessa autora, mas a cada resenha que leio livro dela, fico mais encantada e com mais vontade de ler os livros dela, tenho certeza que vou adorar a leitura.

    ResponderExcluir
  4. Não sou de ler o gênero,mas já é a segunda resenha dos livros dessa autora que leio aqui no blog e estou começando a fica curiosa para lê-la.

    ResponderExcluir
  5. Não conheço a série que deu origem a esse livro ,mas já fiquei super curiosa ,começando pelo título que na vdd é uma pergunta .
    Vou dar uma olhada nos livros da série e ver se é tão boa quanto aparenta .

    ResponderExcluir
  6. Oi Marcos :) Não li nada da autora e nem tinha conhecimento sobre os livros, então fiquei meio perdida lendo essa resenha. Porém, eu achei que o livro era uma coisa, julgando pela capa, e depois me surpreendi em ver que não era nada do que eu estava pensando! Mas apesar de tudo eu não gosto desse gênero e mesmo me surpreendendo não me interessei pela história.

    ResponderExcluir
  7. O ambiente da história me atraiu bastante, gosto de história que envolvam trams em reinos, e pelo visto essa parece boa, e como você disse, a obra é bastante profunda como os anteriores, então melhor, pois é ruim se apegar a uma série e depois ela decair na questão da qualidade! Só achei essa capa meio ruinzinha. hahhah

    ResponderExcluir

Amigos leitores, sintam-se a vontade para comentar o post. Peço que, por favor, ao tecerem os comentários, não utilizem palavras e expressões que possam ofender os demais. Obrigada.