sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Resenha - Philia

Bom dia amigos do Cantinho!

Sexta-feira chegando! Manhã bonita lá fora, com muita chuva e aqui vamos em frente, que hoje é dia de mais resenha!

Hoje, fechando a "Semana Padre Marcelo Rossi", teremos a singela análise do último trabalho dele, o recém lançado neste ano, Philia!

Vamos começar!

O que diz a contracapa:


Philia - Após o sucesso de Ágape e Kairós, com mais de 12 milhões de exemplares vendidos, Philia é baseado na experiência pessoal do Padre para derrotar a depressão, destacando a importância do amor fraterno para superar males contemporâneos.

Philia é o amor dos pais por seus filhos, o amor entre irmãos, entre amigos. São 14 capítulos que buscam curar os males da alma: depressão,ansiedade, tristeza, pessimismo, medo, remorso, vício, desemprego,maledicência, inveja, ciúme, ira, ingratidão e autoimagem.
Padre Marcelo trata as questões de forma simples e direta, com exemplos práticos e orações, apresentando caminhos de esperança e superação através do amor fraternal.


O que eu achei:


 A primeira coisa que me chamou a atenção no livro foi a capa. Vê-se como o Padre Marcelo Rossi está bem mais magro e abatido. Isso é fruto da depressão profunda pela qual ele foi acometido. A diferença é grande para as capas dos dois primeiros livros em que ele parece estar bem melhor.

Minha coleção, dessa vez com Philia na frente
Ganhei esse livro da mãe da Mari quando estava na casa dela no fim de semana passado. Foi um presente inesperado que eu gostei muito. Aliás, quem não gosta de ganhar livros, não é mesmo? A mãe da Mari já sabia que eu tinha os dois primeiros livros do Padre Marcelo e me fez essa surpresa! 

Esse livro é lançamento da Editora Globo no ano de 2015. Recentemente colocado no mercado e aguardada como fechamento da trilogia iniciada com Ágape e depois continuada com Kairós.

Após ter sofrido com a depressão, Padre Marcelo traz nesse último livro suas impressões sobre a doença, além de mostrar caminhos e saídas para enfrentamento da crise, que pode afligir qualquer um de nós. E ele revela a importância do amor Philia para vencer a doença.

Amados, este livro nasceu em um momento muito difícil da minha vida. Eu estava saindo de um longo processo de depressão que havia me roubado a saúde e a alegria de viver. Durante o tempo em que passei na escuridão, fui assolado por pensamentos autodestrutivos, perdi peso e me isolei de todos. Muitas vezes me perguntei: porque isso está acontecendo comigo? (Pág. 11)
Doença terrível!
Nada melhor do que alguém que passou pela depressão para aconselhar e ajudar quem também vive nessa terrível doença. Então, é indicado para aqueles que sofrem desse mal. Conheço pessoas que atravessam esse turbilhão em suas vidas. Irei doar meu exemplar para alguma dessas pessoas. Muito embora tenha sido um presente e eu tenha gostado muito, acho que será uma boa ação para quem tanto precisa de uma iluminação para sair dessa. Além do mais, os livros servem também para ajudar. Esse, com toda a certeza, ajudará quem precisa.

Philia, de acordo com o livro, seria a amizade, aquele sentimento de compaixão e amor ao próximo utilizados para viver melhor. É semelhante ao amor fraterno, que deveria existir entre todos os humanos que vivem nessa terra.
Era com essa bela palavra [philia] que os antigos gregos definiam o amor dos pais por seus filhos, o amor de um irmão por outro irmão, o amor de um amigo por um outro amigo, o amor entre os cidadãos. Philia, o amor fraternal. (Págs. 11 e 12).
Detalhes da vida do autor na orelha do livro
Por ter vivido e sentido na pele os males desta tão terrível doença, nesse livro a temática não é retirar trechos da Bíblia Sagrada, como fez em Ágape, ou personagens bíblicos, como ele fez em Kairós, mas trazer males do dia a dia, que poderão ser combatidos com o Philia. então temos no livro a depressão, a ansiedade, a inveja, a ira, o medo, o vício, o pessimismo e o ciúme. Todos os sentimentos ruins que atingem o pensamento humano.

De leitura fácil e transbordando amor, Philia é ao mesmo tempo um livro de auto-ajuda, além de poder ser considerada uma meia biografia do autor, de tantas passagens vividas pelo Padre Marcelo e que foram juntadas no livro. Transcrevo agora um pequenino trecho em que isso me ficou visível.
Lembro-me do testemunho que ouvi de um rapaz, quando também eu era jovem, durante um retiro da Renovação Carismática Católica. Ele contou que era rebelde e irresponsável, mas a sua mãe rezava a Deus pedindo que o protegesse. Um dia, andando em altas horas pelas ruas, foi abordado por três assaltantes armados. Apavorado, a única coisa que veio à sua mente foi a imagem da mãe rezando por ele. Quando se deu conta, estava de olhos fechados, repetindo as palavras da oração materna: "Jesus, que Teu sangue me proteja de todo o mal". Quando abriu os olhos, os ladrões tinham desaparecido sem nenhuma explicação aparente. Depois de experimentar a milagrosa proteção de Deus, o rapaz mudou de vida, decidiu se aproximar da Palavra Divina e transformou-se em pregador. (Págs. 55 e 56)
Diferente dos outros dois livros, sem prece na contracapa
Após cada capítulo, uma benção singela e ao mesmo tempo tão profunda dada pelo sacerdote autor, que faz com que o leitor também reze e reflita sobre os problemas do seu dia-a-dia. É interessante notar que após o término do capítulo, até as páginas mudam para a oração. Deixa-se a cor creme das folhas, para um cinza grafite, para que se diferencie o capítulo escrito da prece do padre. Muito bonito! Eu gostei!

Espero que todos tenham gostado também. Quero ver nos comentários o que acharam da "Semana Padre Marcelo Rossi". Ahhhh... e me contem também se já leram algum dos três livros dele!

Bom fim de semana a todos! 

Até a próxima!









Dados do livro

Nome: Philia
Autor: Padre Marcelo Rossi
Editora: Principium
Páginas: 135

Um comentário:

  1. Minha avó adoro os livros dele, eu já li Agapé muito bonito por sinal, eu gosto de leituras assim.
    Bjs
    Dani Casquet- Livros, a Janela da Imaginação

    ResponderExcluir

Amigos leitores, sintam-se a vontade para comentar o post. Peço que, por favor, ao tecerem os comentários, não utilizem palavras e expressões que possam ofender os demais. Obrigada.