sexta-feira, 24 de abril de 2015

Resenha - Fascínio Egípcio

Oi gente, tudo bem?

Hoj é dia de resenha por aqui e resenha de um nacional! Vocês sabem que eu adoro os nossos autores e fico super feliz em conhecer novas histórias.

Fascínio Egipcio chegou até mim através do Book Tour organizado pela Dressa do blog Livros e Chocolate Quente e, preciso confessar que o livro foi para mim uma agradável surpresa.

O que diz a contracapa:

Fascínio Egípcio"No cenário do Antigo Egito, as vidas do príncipe herdeiro e da filha do sacerdote do deus Amon se cruzam, seus pais disputam poder na cidade mais importante do Egito. Ele criado para governar o país, ela retirada pela mãe de uma vida de conforto e luxo é criada escondida em uma vida de muitas dificuldades. A vida de Zeq é marcada pela crença popular que ele é filho de um deus e a vida de Naia é marcada pela descrença desde que a mãe mentiu ao dizer que seu pai estava morto, mas sua mãe na eminência da morte faz uma revelação, seu pai está vivo e lhe entrega uma prova disso. Preocupada com o estado da mãe e sem recursos ela comete um ato desesperado e furta alguns alimentos, na fuga é presa por um guarda do Faraó e levada ao calabouço. O que o futuro Faraó do Egito não imaginava é que ficaria fascinado pela beleza e personalidade da jovem. Naia tem o curso de sua vida drasticamente alterado, pois não sabe se odeia ou ama Zeq e terá que decidir se vive esse amor conturbado e assume a responsabilidade de se tornar a Princesa do Egito! Enquanto ela luta para definir seus sentimentos, tem que enfrentar traumas do passado, desconfianças e inimigos que tentam a todo custo atrapalhar seu relacionamento com Zeq."
 
O que eu achei:
 
Gosto muito de histórias que se passam em outras épocas e outras culturas e foi por isso que quis participar do book tour quando a Dre me convidou. A capa e o título não tinham chamado muito a minha atenção, mas eu estava ansiosa para saber o que a história me reservava.
 
Naia é filha de um sacerdote, mas só toma consciência disso já na vida adulta, no leito de morte da mãe. Sua mãe havia fugido do marido e contou para a filha que o pai tinha morrido mas, ao se ver debilitada, revelou a verdade para Naia.
 
Desesperada para tentar salvar a vida da mãe, Naia corre até o mercado em busca de alimentos e acaba por furtar algumas frutas e ser capturada por Armais, um guerreiro pessoal do príncipe Zeq. Ao levá-la até o palácio, Zeq fica encantado com sua beleza e promete entregá-la ao pai o mais rápido possível.
 
Ao conhecer Zeq pude entender o título do livro, ele fica completamente fascinado por Naia que, a princípio, não demonstra qualquer interesse amoroso em relação ao príncipe do Egito.
 
No início o ritmo da história não estava me prendendo. Zeq, Armais e os demais soldados seguiram viagem com Naia para entregá-la ao pai. Zeq cada vez mais fascinado e apaixonado, elaborava um plano para convencer o pai de Naia a entregá-la em matrimônio a ele.

Não vou contar o que acontece nas idas e vindas desse fascínio que Zeq tinha por Naia e que crescia a cada momento para não perder a graça da história. Posso dizer que, aos poucos eu fui fisgada para a história e não consegui deixar o livro de lado. Queria saber logo se iriam se acertar, se Naia se apaixonaria ou não por Zeq e qual seria o destino de Armais, o personagem que eu mais gostei.

Aliás, gostei bastante de todos os personagens secundários, acredito que mais até do que os principais. Armais é um exemplo de guerreiro, forte, cheio de coragem e pronto para defender o príncipe Zeq em qualquer situação.

Zeq e Naia me irritaram com tantos desencontros (acreditem, foram muitos), acho que o principal problema deles foi a falta de diálogo, mas achei que a autora soube conduzir bem a história, colocando alguns toques de mistério ao longo da trama que acabou e prendendo até o final do livro.

Zeq não me conquistou, muito mimado, obcecado por Naia, inconsequente e por vezes tomava atitudes muito repreensíveis. Mas tinha seu lado carente, corajoso e sabia enfrentar as responsabilidades de príncipe pelo seu povo.

Quanto à cultura, pouco conheço sobre para opinar. Parece que a autora fez uma boa pesquisa sobre os costumes do Egito antigo e os inseriu no texto. Ela fala sobre deuses, modos de vestir e de se comportar na sociedade que deixou a história mais interessante. Mas confesso que fiquei um pouco incomodada ao ler a palavra "galera" no texto, parecia muito atual para se encaixar na situação.

O final deixou um espaço para um possível segundo volume. Espero mesmo que seja publicada uma continuação, fiquei curiosa para saber o destino de Naia e dos demais personagens.

Desejo à autora muito sucesso!!

Espero que gostem!

Com carinho,













Dados do livro:

Nome: Fascínio Egípcio
Autor: Luciane Vieira Z
Editora: Modo
Páginas:512




13 comentários:

  1. Oi Mari

    O livro é cheio de desencontros mesmo e o Zeq e a Naia irritam demais a gente rssrs também adorei o Armais e vai ter segundo volume sim só aguardar!

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Mari, tudo bom?
    A capa de Fascínio Egípcio é linda! Eu não sou muito fã de livros com fotos de pessoas mas ficou bem bonita e trabalhada! Adorei!
    Eu adoro a cultura egípcia desde muito nova e todas as relações com ela são muito bem vindas para mim, e foi o que mais me chamou atenção no livro. Eu me irrito facilmente com livros de romances que ficam desencontrando o tempo todo hahaha Me sinto impotente, não sei!
    Gostei bastante da resenha e ainda quero poder ler esse livro um dia!
    Beijão

    ResponderExcluir
  3. Oláá
    Poxa, parece ser um livro bem legal, eu leria caso tivesse oportunidade, pois a capa está bonita e o enredo é atraente, espeo que haja sim o segundo volume haha

    http://realityofbooks.blogspot.com.br/
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Mari muito bom ver esse livro resenhado aqui pq desde seu lançamento fui fisgada pela capa e pelo título (diferente de vc). Adoro o Egito Antigo e acredito que seria muito positivo ler uma história onde o pano de fundo fosse ele e sua cultura. Pretendo investir nesse livro assim que possível.
    Que bom que gostou da leitura apesar dos pesares. Vamos torcer para que o livro seguinte não demore a ser lançado.

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  5. Olá, Mari!
    Eu também estou participando desse Book Tour, estou no aguardo do livro e curiosíssima para saber o que vou achar.
    Eu me interesso bastante por outras culturas, então saber que a autora pesquisou sobre os costumes do Egito para inseri-los no texto foi uma notícia muito boa!
    Uma pena o Zeq ser um pouco mimado e inconsequente, esse é o tipo de personagem que não gosto hahaha mas tenho certeza que sobre a história em si, vou gostar. Pelo menos sua resenha me faz pensar isso =)
    Ótima resenha, aliás!
    Beijos!

    www.livrosdajess.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Mari, tudo bem?
    Já ouvi falar sobre o livro Fascínio Egípcio, e até já li algumas resenhas sobre ele.
    O que mais me deixa curiosa nesse livro é o fato da história se passar no Egito, além de diferente é um país com muita cultura, então deve dar um cenário bem bacana para o livro se a autora souber explorar bem.

    Beijo :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi Mari!
    Também gosto de livros de diferentes épocas, e ainda não li nenhum do antigo Egito, parece bem interessante! Adorei sua resenha, e espero que a autora ganhe mais destaque (:
    Beijos!
    Carol - http://www.livrosajaneladaimaginacao.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Mari!
    Legal livros que se passam em culturas diferentes assim!
    Esses casais q irritam a gente sempre estão por ai né?
    Bjos!
    Aline Praça
    www.leituravipblog.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Mari, tudo bem??

    Participei também do book tour... e gostei da leitura mesmo com as idas e vindas de Zeq e Naia... posso dizer também que fui arrebatada de paixão pelo Armais... e fiquei muito triste com uma situação no decorrer da história... de qualquer forma a autora soube dosar algumas situações e me manteve presa na leitura... xero!

    ResponderExcluir
  10. Eu achei muito bacana a história, gostei de ter tido a oportunidade de ler Fascínio, além de ser baseado em uma cultura muito interessante, curti os personagens e o enredo, o final deixa aquela brecha e espero que logo seja publicado, estou louca para saber sobre o destino de Zack. :)

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Mari, tudo bom?
    Também estou participando do BT e quis ler esse livro porque nunca li nenhuma história que se passa durante o Egito Antigo. Estou bem curiosa com a trama, mas fiquei um pouco incomodada com o que você falou sobre os desencontros do casal. Já tinha lido sobre os problemas na ambientação, então não vai ser algo surpreendente durante a leitura.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi Mari, tudo bem?

    Não sei se eu leria o livro. Personagens que são chatos tem me irritado extremamente ultimamente. Acho que eu to ainda mais intolerante com certos comportamentos esse ano huahuahuahua Muitos personagens tem me tirado do sério e por isso acho que não leria o livro, De chata já basta eu

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi Mari, tudo bem?

    Eu não tinha me interessado por esse livro, a sinopse não tinha me atraído. Mais você conseguiu me pegar no meu ponto fraco que é a curiosidade. Depois de ler a sua resenha quero saber o que acontece com Zeq e Naia.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Amigos leitores, sintam-se a vontade para comentar o post. Peço que, por favor, ao tecerem os comentários, não utilizem palavras e expressões que possam ofender os demais. Obrigada.