segunda-feira, 23 de março de 2015

Resenha - Um Perfeito Cavalheiro

Oi gente, tudo bem?

Volto ao mundo de Julia Quinn com a resenha de Um Perfeito Cavalheiro. Quando comecei a ler a série Os Bridgertons minhas amigas apostaram que esse seria o meu preferido, pelo toque de contos de fadas, mas a verdade é que, para mim, é impossível escolher um favorito.

Vocês podem conferir as resenhas de O Duque e Eu e O Visconde que me amava clicando nos nomes.


O que diz a contracapa:

Um Perfeito Cavalheiro
Sophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse é um sonho impossível. Apesar de ser filha de um conde, é fruto de uma relação ilegítima e foi relegada ao papel de criada pela madrasta assim que o pai morreu. Uma noite, ela consegue entrar às escondidas no baile de máscaras de Lady Bridgerton. Lá, conhece o charmoso Benedict, filho da anfitriã, e se sente parte da realeza. No mesmo instante, uma faísca se acende entre eles. Infelizmente, o encantamento tem hora para acabar. À meia-noite, Sophie tem que sair correndo da festa e não revela sua identidade a Benedict. No dia seguinte, enquanto ele procura sua dama misteriosa por toda a cidade, Sophie é expulsa de casa pela madrasta e precisa deixar Londres. O destino faz com que os dois só se reencontrem três anos depois, Benedict a salva das garras de um bêbado violento, mas, para decepção de Sophie, não a reconhece nos trajes de criada. No entanto, logo se apaixona por ela de novo. Como é inaceitável que um homem de sua posição se case com uma serviçal, ele lhe propõe que seja sua amante, o que para Sophie é inconcebível. Agora os dois precisarão lutar contra o que sentem um pelo outro ou reconsiderar as próprias crenças para terem a chance de viver um amor de conto de fadas. Nesta deliciosa releitura de Cinderela, Julia Quinn comprova mais uma vez seu talento como escritora romântica.

O que eu achei:

O terceiro livro da série Os Bridgertons conta a história de Benedict, o segundo dentre os sete irmãos.
Começamos a história conhecendo Sophie, ainda criança, na casa de seu pai. Apesar de não ser reconhecida como filha, era bem tratada na casa e, oficialmente, era considerada a filha orfã de um amigo e pupila do Conde de Penwood. Sophie tinha boas roupas e a boa educação e todas as moças de família da época recebia em suas casas.

Com o casamento do conde, a condessa e suas duas filhas Rosamund e Posy se mudaram para a casa. Sophie estava radiante com o fato de ter novas amigas e, em seus sonhos, seriam como irmãs. 

Contudo, a realidade foi diferente e totalmente bruta, a condessa dava ordens para que suas filhas tratassem Sophie com indiferença e, com a morte do conde, sobrou a ela o posto de criada particular das três, sem que ganhasse um centavo por isso.

Quem é apaixonada por romances de época como eu sabe que os bailes eram o ponto alto da temporada. Todas as jovens compravam novos vestidos e fitas para, quem sabe, chamar a atenção de um bom partido durante uma dança e outra. Sophie também fantasiava com os lindos bailes da sociedade, mas sabia que não teria a oportunidade de ir a nenhum, afinal, era apenas uma criada, não tinha dote nem um bom vestido.

Lady Bridgerton, mãe dos solteiros mais cobiçados da sociedade, também desejava casar cada um de seus filhos e, para isso, preparava belos bailes e festas, reunindo todas as moças e suas famílias. O convite para o baile de máscaras chegou à casa da Condessa de Penwood que seguiu para o baile com suas duas filhas.

Bem no estilo Cinderela, Sophie não contava com a ajuda dos outros funcionários da casa, que arrumaram roupas da mãe do falecido conde de Penwood, com as luvas e a máscara e proporcionaram algo único na vida de Sophie, um baile!

Como em um sonho, Sophie e Benedic se encontraram, dançaram se apaixonaram e ela teve que ir embora correndo, antes que sua "família" a visse, deixando para trás apenas uma luva.

Como vocês podem ver, tem muito de Cinderela na história de Sophie. Julia Quinn faz uma linda releitura da história, com a sua escrita sempre impecável e a sua forma de descrever a sociedade da época que me fizeram tornar fã.

A coluna de Lady Whistledown com as fofocas dos bailes continua a todo vapor e fez crescer em mim ainda mais a curiosidade para descobrir a sua identidade.

Benedict me conquistou (assim como Simon e Anthony nos livros anteriores) mas algumas de suas atitudes e propostas com relação à Sophie me incomodaram o pouco, apesar de saber que ele só estava tentando achar uma forma de ficarem juntos.

Mais um Julia Quinn super recomendado para os que amam romance de época. Não podia ser diferente pois, mais uma vez fui transportada para outros lugares em outro tempo através das palavras da autora. Mais um favorito!

Espero que gostem!

Com carinho,









Dados do livro:

Nome: Um Perfeito Cavalheiro
Autor: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 304




17 comentários:

  1. Olha já vi várias resenhas da série até agora e sinceramente tenho me convencido a comprar todos os livros, porque apenas tenho os dois primeiros, mas ainda não iniciei a leitura, porque não gosto de começar uma série e não ter os outros livros para dar continuidade. Lendo sua resenha eu sinceramente fiquei bastante envolvida querendo ler desesperadamente, até porque romance é meu ponto mais forte e também a trama toda de cada história desses livros me encantou de uma maneira que eu nem sei te dizer. E olha que nem li ainda. Mas olha, eu amei sua resenha. Estou realmente convencida de que irei gostar bastante e espero trazer resenha para o meu blog tambem =] Sucesso amiga. Continue assim !!

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/03/resenha-labirinto-de-espelhos.html

    ResponderExcluir
  2. Nunca li nenhum livro da série mas só li coisas boas a respeito. Estou doida para comprar e ler logo e matar minha curiosidade. Beijos!

    http://alguns-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Mari! Não curto essa série da Julia Quinn, estou em outro momento, sabe? Mas de qqr forma foi ótimo conhecer seu blog! Voltarei aqui mais vezes.
    Um beijinho,
    www.literasutra.com

    ResponderExcluir
  4. Oi! ^^
    Ainda não li nenhum livro dessa série porque não faz muito meu gênero. Mas já vi tanta gente lendo e comentando que estou começando a ficar curiosa! O fato desse livro ter um toque à la Cinderela me deixou com mais vontade de ler. Amo contos de fadas.

    Beijusss;
    http://hipercriativa.blogspot.com.br/
    https://www.facebook.com/BlogMenteHipercriativa

    ResponderExcluir
  5. Oi Mari!
    E eu ainda não li Julia Quinn, acho que esse é um erro que preciso corrigir logo.
    A cada resenha que leio me encanto com as histórias dos Bridgertons.
    Gostei muito de saber que a história de Sophie tem um toque de Cinderela.
    Espero ler em breve e gostar tanto quanto você!
    Beijos

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Mari

    sabia que quando você fosse ler Julia Quin iria amar rsrs adoro todos os livros dela e amo demais suas histórias.

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  7. Mal vejo a hora de ler esse livro! Também sou fã da Julia Quinn, Mari. Sério que as atitudes dele te incomodaram um pouco? As do Anthony também me deixaram meio cismada com ele logo no começo, mas depois me apaixonei. Essa releitura da Cinderela parece ser maravilhosa, mas não poderia esperar menos do que isso dessa série.
    Beijos!

    (Recebi meu livro hoje, Mari. Amei a surpresa! Obrigada!)

    ResponderExcluir
  8. Oi Mari, tudo bem?
    Sou apaixonada pelos livros dessa série e também considero muito difícil pensar em um favorito, mas como sou apaixonada pelo Colin Bridgerton, o 4° livro da série que traz ele como protagonista é sem dúvidas meu favorito nessa série.
    Eu amei a Sophie e o Benedict e gostei muito da ligação que a história teve com um conto de fadas.

    Beijos ;*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Os livros da Julia Quin realmente são lindos, esse eu ainda não li mas deve ser tão maravilhoso quanto todos os outros, em questão de romance estão no topo. Parabéns pela resenha.

    BJOS!
    http://luadeneonblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Mari, tudo bom?
    Não vejo a hora de ler toda a série da Julia Quinn porque também amo romances de época. Dos irmãos o meu preferido é o Colin, mas fiquei curiosa em ler esse livro por causa da releitura que a autora fez do conto da Cinderela.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Mari! Que resenha legal sua resenha. Ainda hoje não li os livros da Julia, mas não por falta de vontade. Sua resenha me deixou ainda mais curiosa para conhecer os irmãos

    Beijos
    www.amorliterario.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Mari, tudo bem??

    Eu comprei os três primeiros livros... e não vejo a hora de chegar para eu poder começar a leitura... esses livros pularão na frente dos outro rsrsrs... adorei a resenha deste... saber que tem uma pegada com adaptação dos contos de fadas... nossa!! Ai meus olhinhos brilharam né... adorei a sua resenha... Xero!!!

    ResponderExcluir
  13. Aiii, o Benedict é mesmo um perfeito cavalheiro *-*
    Esse livro é super fofo, e a mamães Bridegerton terminou de ganhar meu coração, com aquela cena mais para o final, kkkk
    E eu sei, eu sei, que é a Lady!!! Mas não conto, :P
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi Mari, eu ainda estou naquela fase de conhecer Julia Quinn, mas estou gostando. Ainda não passei do livro Duque e Eu, mas já fiquei curiosa para ler Um Perfeito Cavalheiro.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi Mari, tudo bem?
    Benedict não é um cavalheiro tão perfeito assim né, mas me conquistou do mesmo jeito rsrs.
    Amo a Julia Quinn, sempre perfeita em seus romances de época que possuem características únicas, o que torna seus livros sempre encantadores.

    Beijos.
    Leituras da Paty


    ResponderExcluir
  16. Oi Mari,

    Adoro o Benedict. Não tanto quanto o Colin, mas tudo bem. Curiosa para ler esse livro. Esse foi o que eu te dei? Julia Quinn é diva e tá sempre surpreendendo com os seus livros.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  17. Hoje foi o dia que mais li resenhas dos livros da Julia, rs! Autora super cativante, fiquei cada vez mais encantada quando leio resenhas dos livros da Julia, mas vamos falar da sua opinião Mari, rs. Gostei da forma como você descreveu sobre o livro, deu para notar que o livro traz uma pegada muito legal e isto me chamou a atenção! Pretendo ler logo logo essa série!

    www.daimaginacaoescrita.com

    ResponderExcluir

Amigos leitores, sintam-se a vontade para comentar o post. Peço que, por favor, ao tecerem os comentários, não utilizem palavras e expressões que possam ofender os demais. Obrigada.