segunda-feira, 28 de julho de 2014

Legado de Sangue

Oi amigos, tudo bem?

O fim de semana acabou e mais uma semana inteirinha está diante de nós! Aproveitaram o descanso para colocar a leitura em dia?

Meu fim de semana foi dedicado ao livro Legado de Sangue da autora brasileira Raquel Pagno. Recebi o livro através do booktour organizado pela Dani, do blog Livros, a Janela da Imaginação. Não conhecia a autora, nunca tinha lido nenhum livro dos seus livros e aceitei o convite para o booktour porque eu gosto muito de conhecer novas histórias, principalmente dos nossos escritores. 

O que diz a contracapa:







Carmem sempre ouvira as tristes histórias de Francesca. Adorava cada frase saída da boca enrugada da avó, mas sentia que a verdade estava escondida as linhas de seu rosto, presa em um coração saturado de sofrimentos. Foi em ma noite de lua cheia que ela finalmente lhe contara a verdade: seu antepassado era um vampiro, Carmem era a herdeira do Rubi de Sangue e do poderoso sangue das bruxas, o único alimento capaz de saciá-lo completamente, e que ao mesmo tempo era para ele mais letal do que qualquer veneno; e era a única capaz de gerar um filho para salvá-lo da extinção. Apaixonada, Carmem segue o seu caminho rumo ao destino que a aguarda. Miguel deseja o seu sangue, e ela, a imortalidade dele.




*sinopse retirada da página do livro no skoob





O que eu achei:

Legado de Sangue é uma história que mistura vampiros e bruxas. Não é muito o meu tipo de literatura (apesar de ter amado Crepúsculo na época, confesso!!), mas quis ler mesmo assim justamente para mudar um pouco o foco das resenhas que vocês encontram por aqui. Sei que muita gente curte, então eu trago para vocês!!

O livro conta a história de quatro gerações de bruxas e um único vampiro. Miguel era lindo, jovem, com dois olhos cor de esmeralda e encantava a todos. Sua maior vontade era perpetuar sua espécie, já que não restavam muitos vampiros. No entanto, as únicas capazes de carregar no ventre o bebê de um vampiro era uma bruxa.

Vampiros e bruxas sentiam uma grande atração mútua, mas bastava um pouco do sangue de uma bruxa para acabar com a vida de um vampiro.

A história é contada em duas épocas: o passado narrado por Francesca e o presente por sua neta Carmen.

Francesca era uma italiana que veio para fugir da guerra em seu país. Chegou em um navio na companhia de seus dois filhos: Teresa e Marco. Sem ter para onde ir e como criar seus filhos, aceitou a proposta de um desconhecido que a tratava como rainha, daria a ele um filho, em troca de uma boa vida para ela, Teresa e Marco.

Logo Francesca descobre as reais intenções de Miguel, ele era um vampiro e precisava dela pois era a única que poderia manter uma gravidez nessas condições. No entanto, o que parecia ser uma vida de rainha, era na verdade a de uma prisioneira. Francesca não era autorizada a sair de seu quarto. Era muito bem cuidada, mas sua liberdade dependia da boa vontade de Miguel.

De volta ao presente, parecia que Carmen era destinada a cumprir o papel de suas antecessoras, mas uma reviravolta na trama oferece à Carmen outro destino (prometo não contar!!) =)



Não gostei muito da história por vários motivos, o principal deles é que, no meu entender, o enredo me pareceu um pouco confuso. Há uma explicação do porque Miguel precisa de uma mulher bruxa para gerar o seu filho mas nada explica a respeito das bruxas e nenhuma das quatro gerações parecia entender exatamente o que era possuir um "sangue bruxo". Nada de magia, as bruxas do livro eram como qualquer mulher e só ficavam sabendo que tinha sangue bruxo porque Miguel contava.

Me incomodou bastante a falta de diálogos, principalmente na parte da história contada por Francesca. Como ela era prisioneira em seu quarto, boa parte das páginas dedicadas à sua história eram divagações de Francesca, suas súplicas internas, conversas com a lua, com um bebê em seu ventre. Eu torcia para Miguel aparecer no quarto só para ler um pouco de conversa. Fica extremamente cansativo um texto corrido apenas com os pensamentos de um personagem.

Achei que haveria um pouco de romance na história, mas, mais uma vez, me surpreendi. Sem romance, as intenções de Miguel eram exclusivamente perpetuar a espécie vampira. Os suspiros ficaram por conta das bruxas, que se derretiam por Miguel no primeiro olhar (sim, todas elas).

Uma posição muito pessoal (e negativa) a respeito do livro se dá nas partes em que a Igreja é mencionada. Eu já contei aqui no blog que sou católica e os trechos em que a Igreja é citada de uma forma não muito positiva influenciaram para que eu gostasse um pouco menos da história. Respeito a opinião de cada um como também gosto de ser respeitada, por isso coloquei no começo da frase que essa era a minha opinião. Acredito que é possível escrever livros incríveis, sobre qualquer assunto, sem precisar envolver a religião e isso acabou pesando um pouco para a minha avaliação. Sei que para muita gente isso não importa, mas, para mim, foi importante mencionar essa parte na resenha porque também sei que muitos se incomodam como eu. Repito: é uma posição muito pessoal. 

O final do livro não me empolgou, entendi totalmente a atitude de Francesca, mas o desfecho dedicado à Carmen foi confuso, pelo menos para mim.

Entendo que talvez o livro não tenha me conquistado em razão da temática que, como eu disse, não é a minha favorita. Mas gostei muito da forma de escrever da autora e quero ler outros dos seus livros. Já ouvi alguns amigos comentando que Herdeiro da Nevoa é excelente! Inclusive, parei agora por um minuto para ler a resenha do livro e fiquei morrendo de vontade de conhecer a história (li a resenha do Gabriel, do blog Um papo entre Páginas, quer conferir? Só clicar aqui). Quero para ontem!! Alguém tem para me emprestar? =)

E vocês, já conhecem  a história de Legado de Sangue?



Com carinho,





Dados do livro:

Nome: Legado de Sangue
Autor: Raquel Pagno
Ano: 2013
Páginas: 435

















10 comentários:

  1. Apesar de eu adorar livros com uma temática sobrenatural, mas esse não chamou minha atenção "/

    ResponderExcluir
  2. Oi Mari, se você não gostou, tô contigo e sei que também não vou gostar. Ultimamente não tenho me empolgado muito com nenhum livro que leio, porque será??

    Beijinhos
    www.serleitora.com.br

    ResponderExcluir
  3. Eu não curto muito essas histórias que envolvem vampiros, a única que gostei é VA.
    Mas sei lá, na maioria da vezes não consigo ler. Achei interessante nesse livro que mistura vampiros e bruxas, bruxas já é uma coisa que eu gosto bastante. Mas isso de ser confuso e não ter muito dialogo já me incomodou, então nem devo ler o livro =x
    Bjss

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Que pena que não gostou muito do loivro, já li herdeiros da Nevia da autora e gostei :)
    Estou seguindo seu blog é lindo! e aproveito para te convidar para participar da promoção do meu blog, que completa 1 ano em agosto, será um prazer ter você lá :D
    beijos!
    http://tamigarotaindecisa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oie, gosto bastante de leituras que contenham vampiros, imortais, bruxas e monstros!
    Ainda não li nenhum livro da autora e fiquei com muita vontade de ler este. O enredo parece ser bem interessante e envolvente.

    ResponderExcluir
  6. Essa temática me atrai bastante e, de certa forma, fiquei com vontade de ler o livro.
    No que se refere à diálogos, no entanto, concordo com você: uma narrativa muito extensa pode ser cansativa e, por isso, fiquei com um pé atrás.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Oiee

    Confesso que depois de ler Crepusculo teve vários livros brasileiros falando de vampiros e bruxas e li um monte porque também entrei na moda mas agora confesso que esse tema não me agrada muito e com um livro que é cansativo por não ter diálogos não me interessa por enquanto, mas quem sabe eu leia o outro livro da autora :)

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  8. Já tinha lido algumas coisas sobre, e o tema até que me interessa.
    Mas acho que com tantas leituras pendentes e novos desejados, este não está me chamando tanto a atenção. Mas mesmo assim, acho que vale a pena para quem é apaixonado pelo gênero.

    ResponderExcluir
  9. Ultimamente eu estou cansando de livros de vampiros, e até gostei que nesse livro mistura vampiros com bruxas, mas ele realmente parece meio confuso e meio estranho. Então não sei se leria :/
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oi Mari!
    Legado de fato é um livro um pouco confuso, sem muita ação. De longe não é o melhor livro da Raquel. Entendo perfeitamente o por que da leitura não fluir.

    ResponderExcluir

Amigos leitores, sintam-se a vontade para comentar o post. Peço que, por favor, ao tecerem os comentários, não utilizem palavras e expressões que possam ofender os demais. Obrigada.